Vestígios da História

OBJETIVO: Ajudar a explicar a importância das fontes históricas, da pesquisa em sítios arqueológicos, em reparar como o historiador cria a narrativa histórica, observa os problemas, além de mostrar que devemos dar valor a tudo, mesmo que, hoje, muitos desses itens são meros “lixos”

MATERIAL: Um saco de lixo pequeno contendo diversos itens atuais que poderiam estar no lixo (embalagem de biscoito, chicletes, canetas sem tinta, papeis amassados com coisas escritas ou desenhos, uma folha de jornal, uma prova antiga com o logo da escola, embalagens diversas, brinquedo quebrado, camisa rasgada, artigos tecnológicos (bateria de celular, fone de ouvido, mouse, capa de celular…) dentre outras coisas que o professor achar relevante, um osso de plástico, propagandas…

METODOLOGIA – O professor pega o saco de lixo que estiver na sala de aula e diz para a turma imaginar que “aquele saco, no fim do dia, será recolhido, porém não foi jogado fora. Um professor pensando ser dele guardou num armário. Que pouco tempo depois, o professor foi transferido e não limpou o armário. O novo professor também não utilizou o armário e o mesmo ficou fechado por meses. Depois de um ano a escola foi fechada e os alunos transferidos e que o prédio ficou abandonado. Passou décadas e ninguém deu outra ocupação para o prédio. Depois de 180 anos o local finalmente seria reutilizado, mas o prédio seria demolido. Ao começarem a retirar os últimos móveis, se depararam com aquele antigo saco… Mas o que aquele saco teria? Ao abri-lo ficaram boquiabertos, pois ali se achavam vestígios de quase 2 séculos…”

O professor pega aquele saco preparado em casa com os itens selecionados e vai tirando um a um dizendo como arqueólogos poderiam estudar cada item, quais perguntas eles ajudariam a dar. Nas embalagens, quais os materiais e tipos de alimentos eram consumidos, a importância e o uso desse ou daquele objeto, que tipo de escrita ou os símbolos desenhados nas filhas amassadas, com que objetos escrevíamos, … No osso de brinquedo, mostrar a importância do paleontólogo…

CONCLUSÃO: Entende-se que o historiador recolhe aquilo que a humanidade deixou para trás e que podemos aprender muito pesquisando itens do passado e valorizando muito tudo que temos no nosso presente, além de comentar sobre os sítios arqueológicos brasileiros e pelo mundo.

OBSERVAÇÃO: Ao final, o professor pode mostrar um “outro saco” com itens antigos!!! Coisas dos anos 80 e 90… Aí eles poderiam ver, na prática, essa “capsula do tempo” acontecer na frente deles!

Boa aula!

Juberto Santos é formado em História pela UFRJ, atuando desde então em escolas e em pesquisas na área de História. É professor da rede municipal do Rio de Janeiro, cursos e escolas particulares. Também atua como consultor na área de concursos públicos em palestras de Motivação para mercado de trabalho, melhoria de rendimento escolar e na área de Concursos; é especialista em História, Atualidades e Conhecimentos Gerais.

Telefone: (21) 99738-2216  E-mail: historiador_ufrj@yahoo.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *