Ser Professor de Apoio? O que é? Me diga você!

Suportaria você, trabalhar com Inclusão e não se incluída? Suportaria você ser chamada de babá ou empregada, tendo formação e trabalhando em algo que ninguém sabe o que e o que faz? Suportaria você trabalhar com professores que depositam toda a responsabilidade em você a responsabilidade de seu aluno, sem se implicar e compartilhar planejamentos.
Suportaria você, trabalhar com quem conhece menos os direitos das crianças e te orienta a fazer errado e ser retaliado por desejar fazer o que precisa ser feito? Suportaria você ser contratado por pais ou contratos “indesejados” para ajudar a alguém, que sabe que a escola não está preparada?
Suportaria você, ser vista, como uma profissional “menor” por trabalhar com a diversidade e com o que aparentemente, não interessa a ninguém?
Suportaria você ser encarada como alguém que faz o trabalho “sujo”, que ninguém quer??
Sim!
Talvez, pelo simples fato do professor de apoio não ser nada disso!
Talvez, por ser esse o profissional que colabora para simbolizar a necessidade de se discutir sobre as diferenças nas escolas.
Talvez, por entender que esse aluno tem o direito e merece, assim como qualquer outro humano ser atendido em suas necessidades PSICOPEDAGÓGICAS, porque não se trabalha com ninguém, sem ouvir as suas demandas.
Talvez, porque esse profissional incomoda as práticas antigas e luta pela inclusão desse aluno, que não cabe em um formato tradicional.
Talvez, por ele ser um possível agente de Inclusão, que torna possível o diálogo entre o que não se quer ver e o que necessitamos: a mudança!
Muitas são as funcionalidades do Professor de Apoio.
Ele, não retira a responsabilidade de criação de políticas públicas, na construção de apoio às escolas no que diz respeito ao manejo entre as leis e a realidade escolar.
Há um grande buraco entre teoria e práticas.
O Professor de Apoio, não veio para resolver essa questão, mas, veementemente é uma ferramenta, POSSÍVEL, de tudo o que enfrentamos hoje nas escolas.
Todo o movimento a qual idealizamos, nunca será alcançado se não usarmos os mecanismos viáveis, possíveis, até que todos os atores responsáveis estejam ativamente no processo.
Não, Brasília, não espere que os acionemos com audiências públicas, venha a nós, nos procure, assim como os procuramos!
Não, academia, não somos reforçadores de exclusão, somos as vozes desses alunos e suas famílias nessas escola.
Não, famílias, não somos babás, somos profissionais.
Não, Professores de Apoio, não estamos em um trabalho provisório para pagar contas, somos profissionais e precisamos de formação máxima e continuada.
Não, aluno amado, não iremos abandoná-los, pelo desafio ser difícil! Estaremos SEMPRE com vcs!
Vcs merecem tudo e muito mais! Vcs merecem! Nós merecemos!
Vamos sempre lutar pela valorização do Professor de Apoio!


Prof.ª Carolina Carvão
Coordenadora Consultoria Inclusive
(21) 972031038

Um comentário em “Ser Professor de Apoio? O que é? Me diga você!

  • 20 de agosto de 2017 em 11:18
    Permalink

    Até agora foi o texto que mais gostei de ler, estava precisando muito das perguntas e respostas. Deveria se ser repassada para as escolas pra todos, pois realmente os professores estão querendo que o professor de apoio repita os mesmos métodos….

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *