Projeto Minhas Cantigas

A música é uma arte, uma lição fácil de aprender, difícil de esquecer, impossível de negar, somos melhores com a música.

A comunicação musical hoje vem sendo amplamente destacada pela mídia e não podemos, enquanto educadores, ficar de fora dos avanços e nem deixar que canções de roda sejam esquecidas por nossas crianças, que formarão a sociedade de amanhã.

“De modo informal, a música está sempre presente no dia-a-dia das crianças. Outro efeito saudável em ouvi-la é o das mudanças posturais e das próprias expressões corporais, tanto faciais (leveza de expressão) quanto corporais (expansão, contração), exercitando a respiração, chegando quase a ser um exercício de melhoria no ato de respirar. Cantigas de roda são muito valiosas, a criança gosta de cantar, imitar, gesticular e quanto mais o movimento se aproximar de sua natureza interior, melhor será o benefício” GOMES (2000 p.16).

O projeto “Minhas Cantigas”, desenvolvido pela professora Regina Velasco Estrela do, do C.E.I. Parque Fongaro , SP, surgiu da necessidade de resgatar os sons já eternizados pela humanidade e a partir deles trabalhar e desenvolver outras áreas, objetivando que a criança interaja e expresse desejos, necessidades e sentimentos por meio da linguagem oral, contando suas vivências e familiarizando-se, aos poucos, com a escrita por meio da participação em situações nas quais ela se faz necessária.

O presente projeto visa proporcionar um gênero que permita às crianças sentido à leitura e escrita. Ao estabelecer relações entre o escrito e o oral, os alunos avançam nas habilidades de leitura, escrita e interpretação do próprio texto.

Durante o desenvolvimento do projeto, as crianças puderam ouvir cantigas de roda, dançar em coreografia, desenhar pistas gráficas e listar as cantigas já conhecidas, organizando-as em um livro.

Dentre os objetivos estão:
  • Possibilitar que as crianças vivenciem, desde o início de seu processo de alfabetização, atividades que envolvam textos, palavras, letras significativas.
  • Propiciar às crianças a aquisição de um repertório de letras de forma a contribuir para o desenvolvimento do processo de alfabetização.
  • Estimular a pesquisa e a análise das palavras do texto.
  • Propiciar aos alunos um trabalho rico e prazeroso na aquisição da escrita e da leitura.

A culminância foi a gravação de um CD com as canções selecionadas e a montagem do livro com as letras das músicas, ilustrado pelas crianças.

As cantigas escolhidas pelas crianças foram:

  • A Dona Aranha
  • Pintinho Amarelinho
  • Cai, Cai balão.
  • Borboletinha
  • Pirulito que Bate, Bate
  • A formiguinha
  • Os Indiozinhos
  • Cachorrinho está latindo
  • Nesta Rua Tem Um Bosque
  • Marcha Soldado
  • Fui Morar Numa Casinha
  • A Barata Diz que Tem
  • A Janelinha
  • O Sapo Uá, Quá, Quá
  • O Cravo e a Rosa
  • Pombinha Branca
  • Caranguejo não é peixe
  • Coelhinho de Olhos Vermelhos
  • Os sentidos
  • Ciranda Cirandinha
  • Os Dedinhos
  • Piuí, Piuí, Piuí
  • A canoa virou
  • Machadinha
  • Atirei o Pau no Gato
  • Se Você Está Contente
  • Alecrim
  • Atchim
  • Meu Galinho
  • Deixei meu sapatinho

É importante que se saiba o quanto a música é fundamental para o desenvolvimento da criança. Ajuda a desenvolver a autoestima, a autoconfiança, a sensibilidade, a criatividade, o raciocínio, a memória, a comunicação, a expressão, a socialização, entre outros.


Projeto desenvolvido pela Profª Regina Velasco Estrela no C.E.I. Parque Fongaro-SP.

Profª Paty Fonte enfatiza que muitas vezes nos deparamos nas salas de aula com alguns alunos que não leem e nem escrevem, outros conhecem as letras, mas não montam palavras nem frases em função das hipóteses que ainda estão desenvolvendo. Como problematização do projeto buscamos ajudar os alunos a estabelecerem relações entre o escrito e o oral para que avancem nas habilidades de leitura e escrita.

O projeto possibilita que os alunos realizem um trabalho coletivo, onde todos estejam envolvidos, provocando situações em que os alunos se ajudem mutuamente no processo de aprendizagem e incentivando a participação.

Através das cantigas de roda, muito requisitadas nas horas das brincadeiras, os alunos vão unir as palavras para montar as cantigas de roda: as letras das músicas mostram o sentido e a função da escrita.

Para tanto, é fundamental que as letras sejam copiadas em papel pardo e afixadas na parede para que todos se familiarizem com o texto.

Os alunos já alfabetizados reescrevem as cantigas. Enquanto isso, os outros poderão executar diversas atividades como ordenar tiras de papel com versos, palavras e letras, marcar palavras que já conhecem ou sílabas que reconhecem. Essas atividades dependerão das hipóteses em que as crianças se encontrem.

A turma ainda pode fazer exercícios de rimas, separando termos da frase, completar e ordenar versos e palavras. Ultrapassada essa fase, confeccionar o livro onde o aluno escreve e ilustra suas cantigas.


Paty Fonte (Patricia Lopes da Fonte)

Educadora especialista em pedagogia de projetos, escritora, autora dos livros “Projetos Pedagógicos Dinâmicos: a paixão de educar e o desafio de inovar” e “Pedagogia de Projetos – Ano letivo sem mesmice”, ambos publicados pela editora WAK; autora e tutora de cursos presenciais e on-line de educação continuada a docentes, coach, palestrante.

Idealizadora e diretora dos sites: www.projetospedagogicosdinamicos.com e www.cursosppd.com.br

Contatos: www.patyfonte.com.br | www.facebook.com/pedagogiadeprojetos/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *