Projeto Índio sem estereótipos

Esquecer o Dia do Índio como data comemorativa e pensar em como aproveitar a ocasião para fazer uma leitura crítica das questões que afetam esses povos. A inclusão da história e da cultura afro-brasileira e indígena nos currículos da Educação Básica brasileira é prevista pelas leis 10.639, de 2003, e 11.645, de 2008.

 

Público-alvo: Alunos do Ensino Fundamental. Cabendo ao professor adaptar a faixa etária de sua turma.

Objetivos:
  • Conhecer e refletir sobre a história dos indígenas;
  • Conhecer, analisar e debater os hábitos e costumes indígenas;
  • Conhecer, analisar e debater a influência indígena em nossa vida;
  • Aprender a respeitar os índios com a finalidade de construir a cidadania numa sociedade pluriétnica e pluricultural;
  • A partir do tema gerador desenvolver atividades nas diferentes áreas de estudo.

Objetivo Proposto nos PCN’S de interesse no presente projeto:

  • Conhecer e valorizar a pluralidade do patrimônio sociocultural brasileiro, bem como aspectos socioculturais de outros povos e nações, posicionando-se contra qualquer discriminação baseada em diferenças culturais, de classe social, de crenças, de sexo, de etnia ou outras características individuais e sociais.
Planejamento:

Propostas de Atividades que trabalharão os temas transversais: Ética, Saúde, Meio Ambiente, Pluralidade Cultural e Cidadania.

Sensibilização:

  • Propor aos alunos que pesquisem e levem para sala de aula recortes de fotos de pessoas que possam parecer descendentes indígenas. Com todas as fotos em mãos, o professor em círculo analisará juntamente com os alunos cada foto. Procurando incentivar para que todos deem sua opinião. Em um segundo momento listar em um cartaz os conhecimentos que os alunos já tem sobre o assunto (conhecimentos prévios ). Provocar os alunos para que se expressem e façam indagações. Registrar as falas dos alunos em um cartaz. Logo em seguida, em um outro cartaz, listar as dúvidas provisórias dos alunos, ou seja, perguntar o que desejam saber sobre o tema e ainda não sabem, novamente provocar a fim de que todos lancem suas dúvidas.
    Por último, propor que os alunos ilustrem os cartazes com fotos e desenhos.
Propostas de atividades de integração das áreas de estudo

GEOGRAFIA:

  • Localizar em Mapa ou Globo Terrestre pontos do território nacional onde ainda vivem tribos indígenas;
  • Comparar o modo de vida dos índios de outras regiões com o modo de vida dos índios que ainda habitam a floresta amazônica

HISTÓRIA:

  • Reconhecer os modos de vida dos índios, sua cultura, sua alimentação, formas de trabalho e sobrevivência;
  • Refletir e opinar sobre o papel do índio na formação da nação brasileira

LÍNGUA PORTUGUESA:

  • Levantar o vocabulário usado pelos indígenas e descobrir seus significados;
  • Produzir, utilizando diferentes formas de expressão, textos individuais e coletivos sobre os debates e as reflexões do assunto;
  • Orientar os alunos para elaborarem pequenos textos sobre cada descoberta realizada;
  • Ler histórias originalmente indígenas ou que tratem do indígena e seus valores;
  • Organizar um dicionário ilustrado com as palavras indígenas.

ARTES:

  • Observar manifestações de arte da cestaria, da cerâmica, da plumaria e de outros objetos de cerdas vegetais e cordas, realizados pelos índios de hoje e de antigamente;
  • Observar ilustrações de artistas do tempo do Brasil – Colônia que retrataram o indígena e suas manifestações culturais;
  • Vivenciar através de músicas sobre o tema um pouco da cultura indígena – cantando e dramatizando;
  • Vivenciar através de atividades artísticas manuais e plásticas um pouco da cultura indígena, criando objetos e instrumentos musicais.
Formulação de Problemas:
  • Questionar em classe: Ainda existe preconceito com os índios?
  • O que as crianças sabem, pensam e acham sobre isso?
  • O que podem e o querem fazer para ajudar a mudar o quadro dos preconceitos e discriminação?
  • A culinária indígena é usada na cozinha brasileira? Como?
  • Ainda são encontrados locais de agrupamentos e reservas indígenas?
  • Quais são essas tribos? Como vivem? Como se mantêm? Quais os seus atuais costumes?
  • Quais são as palavras e costumes de origem indígena?
  • Há influência dos índios na Língua Brasileira?
  • Há influência dos índios no artesanato?
  • Há influência dos índios na medicina caseira? E nos adornos pessoais?

“Somente através de uma proposta viva é que podemos trabalhar com as crianças. É assim que elas têm oportunidade de perceberem que o conhecimento é repleto de significado e que ele não pertence apenas em livros, mas nas nossas ações cotidianas e está ao alcance de todos”.


Paty Fonte (Patricia Lopes da Fonte)

Educadora especialista em pedagogia de projetos, escritora, autora dos livros “Projetos Pedagógicos Dinâmicos: a paixão de educar e o desafio de inovar” e “Pedagogia de Projetos – Ano letivo sem mesmice”, ambos publicados pela editora WAK; autora e tutora de cursos presenciais e on-line de educação continuada a docentes, coach, palestrante.

Idealizadora e diretora dos sites: www.projetospedagogicosdinamicos.com e www.cursosppd.com.br

Contatos: www.patyfonte.com.br | www.facebook.com/pedagogiadeprojetos/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *