Dinâmica de Improvisação

A improvisação é uma ferramenta importante para se conhecer a criatividade e os conhecimentos prévios dos alunos. A improvisação planejada, dá ao professor a oportunidade de aplicar conteúdos programáticos aproveitando a espontaneidade das crianças.

Objetivo: Fixar os conhecimentos adquiridos nas aulas de diferentes disciplinas por meio da expressão dramática dos alunos e de situações improvisadas.

Estratégia

  • Encoste as cadeiras nas paredes, criando um espaço de arena, para que todos possam se observar.
  • Exponha o tema de forma lúdica. Por exemplo, para ensinar soma e subtração, crie os países (ou reinos) da adição e o da subtração. Por meio da encenação, todos deverão contar os personagens que entram (adição) e os que saem (subtração) da história. Marque os espaços dos países com giz colorido, bolinhas de papel crepom ou outro material disponível para facilitar a visualização. Para trabalhar a Língua Portuguesa, explique às crianças que elas deverão dramatizar, por meio de gestos e expressões, as palavras da história apresentada. Por exemplo: A Juliana está (triste, alegre, furiosa) porque (foi, vai) para (a fazenda, o parque, o hospital)… Os alunos “ilustram” a história como se fossem gravuras vivas do livro. Vá formando os trechos da história até que ela faça sentido.
  • Os participantes de cada cena deverão ser escolhidos por sorteio. Cada tema será trabalhado por um grupo (matriz) de cada vez, enquanto outro grupo (espelho) observa para depois reinterpretar as cenas.
  • Todas as improvisações devem ter um tempo definido para início e término.
  • Utilize músicas durante as improvisações. Escolha-as previamente para que estejam de acordo com o que está sendo trabalhado.

Desenvolvimento

  1. O primeiro grupo-matriz apresenta sua dramatização conforme o tema escolhido.
  2. O primeiro grupo-espelho irá reapresentar a dramatização, acrescentando novas informações sobre o assunto passadas pelo professor.
  3. A atividade continua com a apresentação de outro grupo-matriz, seguida da apresentação improvisada do próximo grupo-espelho.
  4. Reserve o final da aula para apresentar um espetáculo-resumo com algumas cenas apresentadas pelos diferentes grupos.

Dicas:

  • Conduza as situações interferindo o mínimo possível. Só o faça quando o foco for desviado;
  • Respeite a forma como a criança reinterpreta os temas propostos;
  • Estabeleça roteiros para as situações abordadas;
  • Faça uma conclusão sobre o que foi ensinado e o que foi criado pelos alunos na dramatização;
  • Sempre que possível, registre os resultados com textos, fotos, filmagem etc.
  • Alguns alunos sorteados também podem fazer o registro verbal dos detalhes que aconteceram nas improvisações.

Atenção! Incentive todos os alunos e não faça comparações. O importante é a convivência com o material produzido, ou seja, as cenas.


Manoel Ochoa – Ator, diretor e professor de teatro formado pela ECA-USP. Leciona em diversas escolas de São Paulo (SP) para turmas da Educação Infantil ao Ensino Médio. Realiza oficinas e cursos para formação de professores em universidades, centros culturais e casas de cultura.

Contato: m.ochoa@uol.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *