Copa do Mundo – atividades que unem movimento e música

Sabemos da grande importância e influência da música na vida das pessoas. A música é ritmo, harmonia e melodia que motiva com exclusividade todo ser humano, e assim, contribui ativamente para a formação ou restauração da ordem mental do homem.

A música contribui para desenvolver na criança qualidades sociais, facilitar a criatividade, desenvolver o espírito de iniciativa, o desembaraço, facilitando a formação da personalidade.

No processo de comunicação o som faz com que as pessoas se relacionem, trabalhem e vivam em sociedade interagindo. O som da voz do professor dirigida ao aluno pode ser um elemento facilitador ou não da interação entre ambos.

A exposição ao som desperta os processos sensório-perceptível do cérebro, e que a sua adequada utilização estimula a atenção, propriedade intensificada quando o som se faz sob a forma de música.

A música pode tencionar ou relaxar independentemente de nossa capacidade ou vontade. A música desperta a atenção e estimula a confiança do indivíduo em si mesmo; ela pode dar vigor, levantar ânimo, ou deprimir, dependendo do estilo musical.

A interação docente-aluno nem sempre é fácil, o que pode prejudicar o processo ensino-aprendizagem. Esta relação pode ser facilitada com o uso da música.

Muitas vezes as crianças sentem-se inibidas, mas aos poucos se acostumam e vão assimilando com naturalidade a atividade musical de acordo com o ritmo da canção.

O educador é o grande responsável pelo despertamento das mentes infantis para as emoções e sentimentos superiores da alma. Não basta que a música e/ ou a dança sejam alegres. É fundamental que despertem sentimentos nobres, traduzindo a verdadeira alegria.
Assim sendo, o clima festivo da Copa do Mundo pode render excelentes atividades musicais, que movimentarão crianças de todas as idades.

DICAS DE ATIVIDADES PARA EDUCAÇÃO INFANTIL:
1- Dança com balão

Material: balões coloridos verdes e amarelos e canetas hidrográficas.

Cada criança recebe um balão colorido, escreve seu nome com a caneta hidrográfica no balão ou faz um desenho. Ao som da música todos dançam separadamente com o balão. O educador mudará as instruções: equilibrar o balão sobre a cabeça, na palma da mão, na ponta do dedo, dançar com a bola no pé, dançar em duplas, jogando a bola para o alto e batendo palmas no ritmo, etc.

2- Dança no lugar

Usando música com ritmo bem marcado, pedir que o grupo, em roda, sem sair do lugar, dance:

  • somente com os pés
  • somente com as pernas
  • somente com os quadris
  • somente com o tórax
  • somente com a boca
  • somente com os braços
  • somente com as mãos
  • somente com as cabeças
  • ..
3- Fechar e abrir o círculo

Todas as crianças e o educador estão em círculo, de mãos dadas. Lentamente vão caminhando para a frente, abaixando o tronco e cabeça, ao mesmo tempo dobrando os joelhos e assim encolhendo todo o corpo, até chegarem ao centro, em uma formação bem unida.

Em seguida, também lentamente, vão se afastando do centro, esticando o corpo (tronco, cabeça e pernas), abrindo a roda o mais possível até os braços se esticarem totalmente, continuando de mãos dadas. Os movimentos de abaixar, ao fechar o círculo e o esticar, ao abri-lo, devem ser realizados de maneira bem contínua, durante todo o tempo determinado para abrir e fechar o círculo. Fazer isto várias vezes, em diferentes velocidades: lenta, moderada, rápida e muito rápida.

DICAS DE ATIVIDADES PARA O ENSINO FUNDAMENTAL:
Pesque a bola

Divide-se a turma em dois grupos. Cada um deles deverá sentar-se numa das linhas laterais da quadra. Em seguida, dá-se um número para os alunos de um grupo e repetem-se esses números no outro grupo. O professor coloca uma bola no centro da quadra. Ao som da canção todos devem dançar e trocar os números. Quando a música parar a professora fala bem alto um número. Os dois alunos (um de cada equipe) que tiverem esse número sairão correndo para tentar pegar a bola. Quem conseguir alcançá-la antes marca um ponto para sua equipe.

Futebol em círculo

Dispõem-se os alunos em círculos. Eles devem ficar de pernas abertas de maneira que os pés toquem nos pés dos companheiros ao seu lado. Em seguida, devem se agachar para tentar cobrir com as mãos a abertura formada pelas pernas. É jogada uma bola no círculo e todos os alunos devem tentar passar a bola por entre as pernas dos companheiros enquanto toca uma música. Os jogadores não podem segurar a bola, mas apenas empurrá-la. Quem deixar passar a bola por entre as pernas, terá que virar e jogar de costas para o círculo. Quando a música parar todos devem parar de empurrar a bola e recomeçar só quando também recomeçar a música. Vence aquele que ficar por último.

Cabeçobol

Divide-se a turma em duas equipes, que devem se espalhar pela quadra. As trocas de bola devem ser feitas através de passes. Quem receber a bola deve segurá-la e imediatamente passá-la para o companheiro mais próximo ao gol adversário, que deve tentar marcar de cabeça. A equipe adversária deve tentar interceptar a bola, agarrando-a sem que haja contato com o adversário. Quem estiver com a bola não pode andar com ela, deve primeiro passar a bola para depois se deslocar. O gol só pode ser feito dentro da área e de cabeça.

Gol de letra

Material:

  • Marcas para o gol
  • Venda para os olhos
  • Fichas com perguntas e respostas sobre a Copa do Mundo ou do tema escolhido pelo professor.

Procedimento:

  • Cada equipe deverá ter duplas de goleiros e artilheiros
  • O artilheiro faz uma pergunta para o goleiro adversário, se errar, o goleiro deverá defender o gol de olhos vendados.
  • Ganha a equipe que fizer mais gols.
  • Organizar as duplas em sistema de rodízio: goleiro-artilheiro / artilheiro-goleiro. De forma que a cada rodada o artilheiro será de uma equipe.
  • Se o jogo se prolongar, sorteia-se os participantes.

E para entrar no clima:

  • Utilize músicas relacionadas ao tema;
  • Enfeite a escola de verde e amarelo;
  • Organize a mini copa escolar;
  • Envolva o projeto de leitura explorando livros, gibis e notícias sobre futebol;
  • Corresponda-se com escolas de outros países;
  • Divulgue as descobertas e produções dos alunos – fotografe e filme cada etapa;
  • Nos dias dos jogos, organize um espaço na escola para que todos possam assistir e torcer juntos, mas não torne a atividade obrigatória.
Parte da apostila “Projeto Copa do Mundo” 
Para mais dicas adquira a sua!


Paty Fonte (Patricia Lopes da Fonte)

Educadora especialista em pedagogia de projetos, escritora, autora dos livros “Projetos Pedagógicos Dinâmicos: a paixão de educar e o desafio de inovar” e “Pedagogia de Projetos – Ano letivo sem mesmice”, ambos publicados pela editora WAK; autora e tutora de cursos presenciais e on-line de educação continuada a docentes, coach, palestrante.

Idealizadora e diretora dos sites: www.projetospedagogicosdinamicos.com e www.cursosppd.com.br

Contatos: www.patyfonte.com.br | www.facebook.com/pedagogiadeprojetos/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *