Aprendendo sobre a Água

Em 22 de março comemora-se o Dia Mundial da Água

A presença da água na Terra ocorre graças ao ciclo hidrológico, que põe em movimento cíclico a água em todas as suas fases: sólida, líquida e gasosa. A fase líquida da água é a que costuma gerar maior interesse por ser indispensável ao homem, animais, plantas e outros organismos. Sem água limpa, que é um bem natural, não há vida na Terra. Embora a água chegue encanada à casa de boa parte das famílias, ainda assim, todos vivem sob a ameaça de, em pouco tempo, serem obrigados a sobreviver sem ela. Ou, pior, de terem de viver com uma água contaminada, imprópria ao uso.

A água do planeta é de todos que nele vivem, como garante a Lei federal nº 9433, sancionada 1998, que institui a Política Nacional de Recursos Hídricos. O texto da leicaracteriza a água como recurso natural limitado, dotado de valor econômico e, ainda, um bem de domínio público. Portanto, ninguém é dono exclusivo de uma cachoeira, rio, nascente ou poço, ainda que os mesmos fiquem dentro de um terreno particular. Uma prática comum no Brasil é a perfuração de poços para a captação de água do solo.

Há regras estabelecidas pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) para essa obra de engenharia que nem sempre são respeitadas. Hoje, fontes naturais de água doce, como poços, lagos e rios, são as que vêm sendo utilizadas pelo homem e nem todos os tipos de água são próprios para o consumo humano, apesar de todos serem recursos naturais importantes.

Conter o desperdício, cuidar melhor dos recursos hídricos e impedir a poluição de rios e mares passou a ser fundamental para a preservação da vida.

Sugestões de Atividades

ELIMINANDO O DESPERDÍCIO

Professores e alunos devem identificar no entorno da escola quem utiliza água encanada e limpa para a lavagem, com mangueira, de carros e calçadas. Ambos podem fazer o mesmo nas suas casas e no entorno de suas ruas. É importante mostrar aos vizinhos como é simples recolher toda a água da chuva em recipientes tampados, para ser usada no dia-adia. Plantas, hortas e jardins podem ser regados com essa água. Para uso e consumo humano, entretanto, a água da chuva deve sofrer filtração e cloração, o que pode ser feito com equipamento bem barato e simples. Em resumo, a água da chuva sofre uma destilação natural muito eficiente.

Um argumento definitivo para convencer os vizinhos é que a chuva é uma fonte gratuita de água que chega à casa de todos, indistintamente.

DE ONDE VEM A ÁGUA?

O professor deve propor aos alunos que façam um levantamento da região onde fica localizada a escola, para descobrir de onde vem a água que chega até ela.

O mesmo pode ser feito onde cada aluno mora. Foi e ainda é comum que povoados e cidades tenham se formado à custa de desmatamento, do desvio de rios ou de construções nas suas margens, pondo em risco a vida das pessoas e a qualidade da água e do meio ambiente.

Pode ser construída uma maquete do bairro ou da cidade a partir dessa pesquisa, para conhecer a vegetação, os animais que já habitavam o lugar e os primeiros moradores da área. Havia rios que hoje não podem ser vistos? O que aconteceu com eles? O mar já chegou a um ponto da cidade que hoje se tornou muito distante? O que houve?

ÁGUA DE BEBER

Todo mundo já sabe que água suja ou sem tratamento pode causar doenças graves. A construção de um filtro caseiro ajuda a resolver boa parte dos problemas. Um jovem
paraense, de 16 anos, criou um filtro bem simples de fazer.

Você pode usar um coador de pano ou um pequeno maço de feltros (tecido com textura mais grossa) para aumentar a capacidade de reter resíduos. Para garantir que o filtro fique bem preso às torneiras, use sobras de câmara-de-ar de pneu de bicicleta, como ligas, para prender o filtro à torneira. Os resultados na melhoria da qualidade da água podem ser rapidamente percebidos, até mesmo na cor branca das camisas dos alunos.


Fonte: Revista NÓS DA ESCOLA, nº 52

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *