Alfabetização e Letramento – Considerações importantes

Conclusões dos alunos do Curso Online Alfabetização e Letramento, ministrado por Paty Fonte.

– Por muito tempo a alfabetização era reduzida ao mero aprendizado do sistema alfabético. Hoje sabemos que alfabetizar é muito mais que apenas codificar e decodificar palavras, é inserir e garantir o acesso do educando ao mundo letrado, é formar cidadãos autônomos e conscientes . E para isso é necessário que os alunos sejam usuários da leitura e da escrita, nas suas diferentes funções sociais.

– A construção do processo da leitura e da escrita difere de aluno para aluno, pois cada educando é único e possui seu próprio ritmo, sendo este um ser que constrói e reconstrói, que é criativo e que busca compreender o mundo que o cerca, criando para isso seus próprios critérios hipóteses e justificativas.

– Desde o início do trabalho de alfabetização deve-se propor a atividade de produção de textos a princípio oral, com finalidade definida, registrados pelo professor, que posteriormente poderá propor atividades de registro de palavras retiradas dos textos as quais tenham significado para os alunos com o objetivo de estudar as letras e sílabas.

– Para a aquisição da leitura e da escrita é necessário um ambiente alfabetizador em que a criança tenha contato com diferentes portadores textuais (gibis, parlendas, musicas, contos, lendas, textos jornalisticos, bulas, cartões, poesias, etc…)Neste contexto, os jogos e suas regras são importantes e enriquecem o ambiente.

– Para a construção do conhecimento é necessário que se leve em conta as experiências vividas do educando, seus conhecimentos prévios. Sendo a escola um grande espaço de socialização, é preciso saber conviver com as diferenças.

– Valorizando e respeitando o conhecimento que o educando já possui, o professor assume o papel de mediador a nortear o educando a percorrer em caminho da sua própria construção,organizando um ambiente rico em elementos de escrita utilizando diferentes materiais,não apenas escolares, mas de uso social enriquecendo a cultura o contexto da escrita que o educando já tem acesso.

– É preciso que o professor tenha conhecimento teórico sobre os niveis de desenvolvimento da escrita da criança para poder diagnosticar e avaliar os “documentos” com registros escritos de suas produções espontâneas, certificando-se que esta(s) não sejam cópias. A partir dessa avaliação diagnóstica o professor deverá proporcionar dentro do âmbito da sala de aula exercícios que assegurem um saber com um significado real para o aprendente. A escola neste processo de alfabetização deve proporcionar um ambiente acolhedor para que o aluno se sinta seguro e possa colocar-se, sabendo que sua opinião será respeitada desenvolvendo assim, sua capacidade de produção oral e escrita. É a escola que deve ensinar ao aluno o uso e a forma de fala adequadas as diversas situações na vida.


www.cursosppd.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *