A importância dos pais na educação dos filhos

Ser pai é, sem dúvida, o desejo de todo homem. Ao saber que esse desejo irá se realizar, ele começa a reviver sua infância, suas fantasias, descobertas e o relacionamento dele com o seu pai; a partir dessa retrospectiva, começa a imaginar que tratamento e que educação dará ao seu filho.

Já é sabido que as duas figuras genitoras, tanto pai quanto mãe, são essenciais na vida da criança, pois contribuem para uma maior adaptação e flexibilidade mental dos pequenos. Entretanto, o que se vê na sociedade atual é a valorização centrada muito mais na figura materna, deixando de lado o papel que a educação paterna também desenvolve na complementação da educação filial.

A presença de uma figura paterna na tenra fase infantil do indivíduo é fundamental para a sua estruturação psíquica, pois promove uma identificação alternativa, ou seja, a criança não terá somente a referência materna como norte para sua vida. A relação não saudável ou a ausência do pai podem ser extremamente prejudiciais à criança, provocando desde dificuldades de adaptação às regras sociais e nas relações interpessoais, a conflitos de identidade sexual; esta última pode gerar traumas muito fortes no sujeito, sendo muitas vezes irreversíveis.

A participação dos pais nas atividades dos filhos é muito válida, pois contribuem para o desenvolvimento da afetividade entre estes, e promove uma cultura de aceitação. Corroborando com o texto, a psicóloga Melina Blanco Amarins, enfoca na literatura médica que a participação efetiva do pai na vida de um filho de forma saudável é capaz de promover segurança, autoestima, independência e estabilidade emocional.

Em dias em que os pais parecem mais apressados, cansados e estressados é muito importante que dediquem momentos aos seus filhos, seja para brincar, conversar, trocar carinhos ou simplesmente olhá-los nos olhos. Uma relação saudável entre pai e filho nunca será esquecida e a criança, na sua trajetória como adulto, a reproduzirá com seus filhos.

A tarefa de educar, transmitindo valores éticos e humanos, não é fácil. O exemplo de vida é a maior forma de ensinar aos seus filhos. Um pai relapso na educação infantil é um péssimo exemplo para os pequenos. O tempo, por menor que seja com os filhos, é muito saudável e salutar na tarefa de educar.

Será que você está sendo um pai presente nas atividades do seu filho? Você senta no chão, conversa, brinca, abraça seu filho? Reflitamos.


Ivanilson Costa é escritor (autor do livro: Novas tecnologias: desafios e perspectivas na Educação, 2011), pedagogo, pós graduando em Psicopedagogia, Tecnologias e Educação a Distância, professor em Santa Cruz/RN e membro da Sociedade Brasileira de Neurociências e Comportamento – SBNEC e blogueiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *