7 atividades fundamentais para desenvolver em família

Papais, mamães, vovós, titias

É responsabilidade de todos ficar em casa. o mundo precisa estar unido para vencer o inimigo, e o mundo somos nós.

Pensando no que fazer em casa com a criançada, de forma prazerosa e bastante útil, criamos o PROGRAMA BEM FAZER, MELHOR SER e hoje vamos ativar nosso cérebro de forma bem descontraída e altamente produtiva para todos.

Para bem viver em sociedade (conviver) é necessário que se cumpram algumas normas de relacionamento, participação solidária, respeito ao próximo, boas e responsáveis relações de trabalho e sociais. E isto será muito bom e marcante para o futuro das nossas crianças e jovens.

Vamos lá! Faça uma pequena reunião com toda a família da casa, incluindo os pequenos.

Proponha:

Vamos fazer um trabalho em equipe?

Cada dia teremos um líder (escolha mesmo entre as crianças).

Todos por todos

 Tarefas:

  •  Arrumar a cama
  • Varrer um cômodo (quarto, sala, cozinha etc)
  • Passar pano nos móveis
  • Limpar banheiro
  • Lavar louças, etc
  • Quintal,
  • Cuidar dos animais

 O líder faz a sua parte, comanda e verifica se está tudo bem.

Revezar as tarefas e escolher novo líder para o dia seguinte.

Estabelecer tempo para terminar tudo e parabenizar o Líder. (claro que talvez as coisas não fiquem 100%, mas o importante é a compreensão da responsabilidade).

Conhecendo a história

Muitos filhos não conhecem (e talvez por isso não se liguem) na história da família, da qual fazem parte. Comece, então, contando a história de vocês.

Faça uma rodinha, se possível no chão. Conte como se conheceram o que faziam, onde trabalhavam, onde moravam, como foi o casamento… fale do amor entre vocês, da luta do dia a dia, mostre (se for o caso) o que superaram (crie situações para que os filhos perguntem), se houve separação fale normalmente sem culpar ninguém. Aproveite para falar dos seus pais, (importantíssimo) das origens, e como era a educação no seu tempo de criança, como era a vida dos pais na sua infância, etc.

Álbum Da Vida

Muitas famílias ainda possuem os famosos álbuns de fotografia (os mais modernos tem as fotos em drives ou pc, o que também é muito bom). Sente a turminha, se possível com a família toda.

Reveja as fotos, ria das imagens, identifique para os pequenos os parentes e amigos mais distantes, os que eventualmente já tenham partido, deixe que cada um fale um pouco. Ver fotografias antigas é revisitar a história de cada um, fortalecer sentimentos e laços afetivos.

É muito bom mesmo. Adoro ver foto da minha família, dos filhos pequenos e contar história sobre eles. A garotada vai adorar.

Desapego

É muito gratificante poder ajudar os outros.

Faça com os filhos uma viagem dentro de casa e veja o que não é tão necessário (mesmo aquela roupa que você está guardando para quando emagrecer…). Roupas, brinquedos em bom estado, sapatos, tênis, objetos de qualquer natureza e que essencialmente possam SERVIR para alguém. Estimule seu filho desde cedo a pensar no próximo. Desocupe seu armário.

Da mesma forma, desapegue-se de sentimentos negativos, de rancores, de medos, de revolta. Desocupe sua mente.

Que rei sou eu?

Sempre na rodinha, fale sobre algumas pessoas (de sua preferência) que marcaram a humanidade pelo trabalho e amor ao próximo. Você pode citar alguns nomes consagrados, como:

  • Pastor Martin Luter King
  • Chico Xavier
  • Zilda Arns
  • Sidarta Gualthama (Buda)
  • Mahatma Gandhi
  • Madre Teresa de Calcutá
  • Ir. Dulce

Não precisa falar de todos no primeiro encontro. Faça um resumo de suas vidas, destacando sempre o AMOR AO PRÓXIMO. Pergunte as crianças o que acharam, de quem elas lembram também, o que mais fariam se estivessem em seus lugares e o que poderíamos fazer hoje pelas pessoas.

Nesse momento, será ótimo falar de empatia.

 Vamos ao cinema?

O grupo escolhe um filme, mesmo desenho que seja. Programar o filme, com pipoca.

 Estou bem na fita?

 Muito bom!

Reúna a família. Cada uma deve falar brevemente 3 coisas de que não gosta no outro. Ninguém pode replicar ou justificar, apenas ouvir. Em seguida, depois que todos falarem (precisa ser imediatamente), diga 3 coisas de que mais gosta ou admira no outro.

Registre em sua mente e reflita sobre tudo. Ao final, se abracem e agradeçam.

 

Riam juntos, fiquem juntos e não saiam de casa. Mas se for extremamente necessário sair, usem máscaras

Mande também sua sugestão de atividades agradáveis e úteis ao desenvolvimento dos nossos filhos.


Prof. Serrano Freire  –  Conferencista Internacional; Professor; Trainer em Programação NeuroLinguística; Escritor. Diretor do Instituto Professor Serrano Freire, com mais de 30 anos de experiência na área educacional.

Compre qualquer livro de Serrano Freire com 20% de desconto utilizando o código:  paty2020 no site: www.wakeditora.com.br 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *